FOCO NA GESTÃO

Economista Arnold Prado lista soluções para municípios driblarem crise econômica na pandemia


Governantes precisam lidar de maneira ágil e eficaz com esse cenário conturbado para evitar prejuízos ainda mais significantes, ressalta Arnold Prado, focando sua análise nos municípios de Guaratinga, Itabela e Eunápolis
Postada em 17/06/2020 18:23:41 | Atualizada em 17/06/2020 18:51:05

 

Além de afetar o setor da saúde, a pandemia do coronavírus gerou impacto negativo também na área econômica. Já é possível perceber o crescimento no fechamento de empresas, desemprego, queda de arrecadação, endividamento e empobrecimento. Gerir esse momento de crise financeira e evitar a propagação dos vírus está sendo uma tarefa árdua, principalmente para os governantes, que precisam lidar de maneira ágil e eficaz com esse cenário conturbado para evitar prejuízos ainda mais significantes.

 

Eixo principal

O economista Arnold Prado listou algumas soluções que podem ser adotadas pela administração pública frente a esse período de crise.

"Resguardar vidas e restabelecer a economia é o eixo principal. Os políticos precisam envolver forças produtivas e a área médica em busca de soluções rápidas, pois é inconcebível o sofrimento da população, principalmente a mais carente. Espera-se dos governos mais investimentos na área da saúde e políticas públicas voltadas para a geração de emprego e renda na economia local”, frisou o economista.
 
Comércio
Na região, Eunápolis e Guaratinga estão retomando a abertura gradual do comércio, e em Itabela funciona apenas meio período. Sobre o fechamento do setor comercial, Arnold Prado sugeriu cautela.
“O comércio é o maior gerador de emprego e renda da região e o fechamento precipitado precisa ser revisto, pois se o desemprego ‘bate na porta’, a maioria das famílias não tem com o que se alimentar”, esclareceu.
 
Problemática
Epicentro da covid-19 na Costa do Descobrimento, Eunápolis possivelmente atravessa a maior problemática da região em relação à doença e ao setor econômico. Prado afirma que a situação é mais grave no município devido a dimensão do comércio.
“Eunápolis é um polo do qual vários municípios vizinhos dependem. Então esse descontrole da pandemia gera um desconforto geral. Esse problema precisa ser administrado e o governo está perdido na questão da pandemia e no problema da economia, não está tendo ação efetiva”, pontuou.
 
Guaratinga fragilizada
Para o economista, o município de Guaratinga é um dos que mais sofre com a crise econômica na região, pois já está fragilizado.
“Guaratinga vem sofrendo crises políticas e administrativas, que empurraram o município para o enfraquecimento e o empobrecimento. O município é quase indefeso para atravessar a crise tanto na área da saúde, quando econômica”, justifica Arnold Prado.
 
Itabela tem resultados positivos
Por outro lado, segundo o economista, segue o município de Itabela. De acordo com o profissional, a gestão pública tem conseguido resultados positivos na luta contra o coronavírus e a crise econômica.
“A gestão tem trabalhado de maneira inteligente e conseguindo resultados, convocando a participação popular, a área do comércio, os líderes religiosos. Parabenizo o gestor, que está dando exemplo de maturidade e capacidade administrativa. É modelo para os conterrâneos, principalmente Guaratinga”, frisou.
 
Ações eficazes para resguardar vidas
Seja na área da saúde ou econômica, a pandemia tem gerado diversos efeitos negativos para todo o mundo. Como não há previsão de finalização dessa crise global, resta ao povo esperar dos governantes ações eficazes para resguardar vidas.

 

Por: CliC101 | Assessoria

 

TAGS:
contato@clic101.com.br
73 98108.5898 | 73 8112.0914

© 2013 - 2020 todos os direitos reservados www.clic101.com.br
CliC101 Mais Conteúdo. Desenvolvido por: Welisvelton Cabral  

 

 

 

 

 

 

X