TECNOLOGIA

Consumo de dados no celular pode ser reduzido em até 50%; Saiba como


Confira dicas que podem ajudá-lo a otimizar o pacote de dados para o celular e fazer com que ele dure muito mais tempo
Postada em 12/09/2016 08:47:30 -

Se o pacote de dados do celular está terminando bem antes do esperado, com pequenas mudanças é possível reduzir o gasto, para que ele não pese no bolso no final do mês. Ao monitorar o plano, acompanhar o consumo e rever as configurações no próprio smartphone dá para reduzir até 50% do consumo, segundo a Proteste Associação de Consumidores. “A média é muito variável e  vai depender do perfil do usuário. Verificar no próprio sistema operacional a utilização dos dados de acordo com os aplicativos que costuma realmente usar e adequar o plano contratado a esta necessidade reduz até a metade o consumo de dados”, explica o técnico da Proteste, especialista na área de tecnologia, Thiago Leite.

Entre os vilões do consumo estão aplicativos que costumam trafegar muitos dados para carregar vídeos e imagens, como o Netflix, YouTube, Instagram e o Snapchat, como acrescenta Leite . Quem passar uma hora no Netflix Ultra HD, por exemplo, não vai nem terminar de assistir o filme, porque o acesso pelo pacote de dados do smartphone vai consumir, pelo menos, 7 GB. Entre os aplicativos do momento, utilizar o Snapchat por 5 minutos consome 45 MB. Caçar monstrinhos por uma hora também vai comprometer bastante o pacote de dados. O joguinho Pokemón Go consome até 6 MB.

 

“Vale ter atenção também com os aplicativos que usam dados em segundo plano, entre eles o Instagram e o Facebook. O ideal é que eles fiquem desativados enquanto não estão sendo usados”, recomenda o técnico da Proteste.

 

Online

Depois que passou a controlar melhor o seu consumo de dados, o operador de telemarketing Paulo Vinicius Santos reduziu em 40% o gasto com internet no celular. “Pelo meu plano TIM beta, tenho 100 MB por dia por R$ 0,30. Fico acompanhando quanto já usei por dia pela configuração do próprio aparelho e tento não gastar mais do que isso. Em média, duas vezes por semana contrato um pacote extra para não ficar desconectado”.

 

Na tentativa de economizar na internet, Paulo tem evitado assistir vídeos no YouTube quando está na rua. “Eu tenho me policiado mais. Agora, prefiro salvar os vídeos para assistir depois, quando estiver conectado a uma rede wifi”, conta Paulo, que chegou a gastar R$ 25 por mês apenas com internet para o smartphone e baixou o valor para R$ 15.

 

Banda lenta
Mesmo pagando até R$ 40 por mês em um plano pré-pago pelo serviço (confira valores por operadora no boxe), a velocidade de conexão no Brasil ainda não está lá essas coisas.  Um estudo da consultoria Open Signal apontou que a transmissão de dados nos celulares brasileiros é lenta. A velocidade média de navegação nas redes 3G e 4G é de 7,43 megabytes por segundo, fazendo o país ocupar a posição de número 57 no ranking. O levantamento coloca o Brasil atrás de países como Cingapura, Uruguai, Chile, Colômbia, Omã e Peru.

 

A Proteste lançou recentemente um aplicativo gratuito que ajuda a conferir a qualidade do serviço. Basta acessar www.testesuaconexao.com.br. Por ele, dá para saber qual operadora tem o sinal mais rápido e até gerar um relatório para checar se a velocidade ofertada pela operadora está de acordo com o que foi prometido no contrato.

Veja quanto cada aplicativo gasta, em média, assim como os diversos perfis de consumo:

MAIS POR MENOS

Atualizações Configure no smartphone a restrição de download de atualizações de programas para serem feitas somente quando conectadas a uma rede wi-fi.

 

Backups Restrinja também o backup de dados via rede de dados do celular. Vale rever, inclusive, a necessidade de backup das pastas e qualidade das fotos.

 

WhatsApp Apesar de algumas operadoras fornecerem pacotes com acesso ilimitado, otimize o uso da rede. Vá em configurações  e habilite a opção de reduzir o volume de dados utilizados durante as chamadas, por exemplo. Também observe a configuração de downloads automáticos.

 

Vilões Aplicativos com vídeos como o Snapchat costumam utilizar muitos dados. É possível reduzir o consumo indo em configurações e manter o Snapchat em “modo avião”.

 

Redes Sociais Vale ter atenção também com aplicativos como o Facebook e o Instagram. O carregamento de fotos e vídeos vai exigir bastante da rede. Por isso, é importante observar os dados que são consumidos em segundo plano, já que o aplicativo atualiza a página constatemente.

 

Velocidade É possível monitorar a velocidade da conexão com um aplicativo disponibilizado gratuitamente pela Proteste. É uma boa maneira para monitorar se o pacote de dados está de acordo com o serviço contratado. Acesse www.testesuaconexao.com.br.

 

Documentos Salve documentos no dispositivo. Os serviços de nuvem são muito cômodos, mas alguns arquivos mais usados, como livros ou documentos importantes do Google Drive, podem ser salvos diretamente no aparelho de celular, economizando assim os dados móveis.

 

Por: CliC101 | Reprodução/Tribuna da Bahia

 

contato@clic101.com.br
73 98108.5898 | 73 8112.0914

© 2013 - 2016 todos os direitos reservados www.clic101.com.br
CliC101 Mais Conteúdo. Desenvolvido por: Welisvelton Cabral