LAMENTÁVEL

Itabela não existe para o governador Rui Costa; 9.296 votos do povo jogados fora na última eleição


O episódio da prioridade dita pelo governo estadual é a demonstração cabal de que Itabela está realmente em avançado processo de “falência de representatividade política”
Postada em 15/08/2019 11:03:50 |

Como diria o saudoso ator Paulo Gracindo em seu personagem Odorico Paraguassú na novela global O Bem Amado, é “deverasmente” lamentável a informação passada pelo governador Rui Costa e sua equipe no seu programa “Papo Correria” desta quarta-feira dia 14/8.


Prioridade


Questionado pelo cidadão itabelense Valzão de Amélia sobre quando vai sair a recuperação da rodovia BA-283 que liga Itabela a Guaratinga, e que se encontra em estado lastimável, a resposta é que foi feita discussão com a prefeita de Guaratinga, que avaliou como prioridade a construção de três pontes que dão acesso ao interior daquele município, sendo licitadas essas obras nas quais vão ser gastos mais de R$ 4 milhões.


Ato falho


Quanto a situação da BA-283 entre Itabela e Guaratinga, que não foi considerada prioritária, o secretário do governador disse que estaria fazendo projeto de engenharia para recuperação, a qual seria feita após a conclusão das obras das pontes.


Em ato falho ou desconhecimento da real situação, o secretário afirmou que estaria trabalhando numa operação de manutenção da estrada, situação que a população considera como “risível”, pois nem sequer um grão de areia ou um carrinho de mão tem aparecido por aqui, deixando o governo estadual em situação ainda mais vexatória diante da população, que lhe deu na última eleição 9.296 votos em Itabela e 7.013 em Guaratinga, e agora recebe como troco um solene não às suas necessidades mais urgentes.


Desprestígio


O episódio da prioridade dita pelo governo, se por um lado representa o resultado da avaliação da prefeita de Guaratinga levando em conta a realidade do seu município, de outra parte é a demonstração cabal de que Itabela está realmente em avançado processo de “falência de representatividade política”, sem nenhum amparo dos seus dirigentes públicos, que deve ter outras prioridades, deixando a população entregue à sua própria sorte.

 

Por: CliC101 | Idalício Viana

 

TAGS:
contato@clic101.com.br
73 98108.5898 | 73 8112.0914

© 2013 - 2019 todos os direitos reservados www.clic101.com.br
CliC101 Mais Conteúdo. Desenvolvido por: Welisvelton Cabral  

 

 

 

 

 

 

X