POLÍTICA

Senador Jorge Cajuru, sobre desistir da CPI da Toga? ´Só se me matarem`


Postada em 15/04/2019 09:16:49 |

A polêmica que envolve o senador Jorge Kajuru (PSB-GO) e o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), ganhou novos capítulos nesta semana. Em entrevista ao podcast “Ilha de Vera Cruz”, o senador disse que, para acusar Gilmar Mendes de vender sentenças, não são necessárias provas, uma vez que os fatos falam por si.

 

“- Nessa entrevista à Rádio Bandeirantes o senhor chegou a dizer que ele vendia sentenças.

- Não, eu não cheguei a dizer, eu disse.

 

- E o senhor tem provas disso?

- Você precisa ter provas de que o Paulo Maluf é corrupto? Você precisa ter provas de que o Sergio Cabral é ladrão? Você precisa ter provas de que o Eduardo Cunha é um bandido? Então como dizia o Millôr Fernandes ‘Há certas pessoas que você não precisa de provas’.”

 

Kajuru é um dos principais articuladores no congresso para a criação da CPI do judiciário. No entanto, o parlamentar vem acumulando derrotas. Depois de ver o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AM), rejeitar a criação da comissão, Kajuru assistiu a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado votar pelo arquivamento da comissão parlamentar de inquérito. No entanto, o senador goiano ainda nutre esperanças, uma vez que a palavra final será do Plenário da casa.

“São 8 anos de mandato, só se me matarem, só se eu morrer, para eu desistir dessa CPI.”

 

Por: CliC101 | ARMais

 

contato@clic101.com.br
73 98108.5898 | 73 8112.0914

© 2013 - 2019 todos os direitos reservados www.clic101.com.br
CliC101 Mais Conteúdo. Desenvolvido por: Welisvelton Cabral  

 

 

 

 

 

 

X