X
COMUNICAÇÃO

´É necessário um amadurecimento de todos os setores que compõem a sociedade para a importância da comunicação estatal`, diz secretário André Curvello


Postada em 07/02/2019 17:51:42 - Atualizada em 07/02/2019 20:35:52

Secretário de Comunicação da Bahia (Secom), André Curvello, em entrevista a um site da capital baiana, teceu críticas à maneira como o investimento em comunicação é encarado pela sociedade.

 

Para o titular da Secom é necessário um amadurecimento de todos os setores que compõem a sociedade para a importância da comunicação estatal. “É sempre tratada como clichê, como motivo de crítica. Eu canso de ouvir as pessoas falando ‘poxa, gasta X com publicidade’, mas ali não é invenção, é um orçamento público que está ali, que é aprovado pela Assembleia, e que efetivamente você precisa comunicar”, disse Curvello ao ressaltar a importância da verba investida pelo estado em propaganda para a economia e o mercado.

 

Foto: Bahia Notícias

“O Poder Público, como em todas as áreas, é um importante player do mercado”, argumentou o gestor, que disse também que o investimento em publicidade é tratado pelos adversário de “forma política eleitoreira”.

 

Curvello, que foi o primeiro nome confirmado pelo governador Rui Costa para permanência do cargo na reforma administrativa, explicou ainda que desde a reeleição do petista a equipe de comunicação começou a traçar estratégias do setor para o novo mandato. Na avaliação do titular da Secom, apesar de ser um governo de continuidade, é necessário deixar claro à população que será diferente, e que não será “mais do mesmo”. “A gente tem que se superar na criatividade, seguindo o ritmo do correria, pra gente ser mais criativo na comunicação para não parecer mais do mesmo”.

 

Sobre a marca “Correria”, atribuída ao governador da Bahia no último mandato, Cuverllo assegura que não foi intencional. Segundo ele a Secretaria de Comunicação aproveitou uma característica percebida e ressaltada em Rui pela própria população: “O slogan foi natural. Quem criou o nome "Correria" foi o povo. Não foi a secretaria de Comunicação, não foi este ou aquele publicitário, esta ou aquela agência. Foi o povo”.

 

“Começou por causa daquele ritmo que ele tem, um ritmo bastante agudo de viagens, e aí ele sai andando e o pessoal começou a dizer que ninguém acompanhava, que era correria pura, e foi pegando isso”, relembrou André Curvello.

 

Por: CliC101 | BN
Comentário do "Véio"

A propósito do tema, dentro do contexto da comunicação tratada pelo secretário Curvello, ressalva precisa ser feita a veículos de comunicação com editoria, direção e gerenciamento profissionais, que publicam matérias de interesse institucional de administrações municipais, estaduais e federal, sem se curvarem a vínculos de qualquer outra natureza que não aqueles estritamente empresariais, mantendo irretocável a independência e a livre manifestação do pensamento, com respeito às leis, no legítimo direito de bem informar à sociedade, para que cada cidadão, individual e soberanamente, faça o seu próprio juízo, decida aquilo que lhe interessa ler e assimilar.

 

contato@clic101.com.br
73 98108.5898 | 73 8112.0914

© 2013 - 2019 todos os direitos reservados www.clic101.com.br
CliC101 Mais Conteúdo. Desenvolvido por: Welisvelton Cabral